Como Identificar a Rede Elétrica e Como ela chega em sua Residência

Como é efetuada a identificação da rede elétrica da rua e como levá-la para dentro da obra

A identificação na rede externa é realizada através do transformador, verificando se é monofásico, bifásico ou trifásico. Isso possibilitará a checagem do tipo de rede externa.

Como esses pontos elétricos são dimensionados na rede

Por meio de um projeto elétrico feito por engenheiro de acordo com a dimensão dos cômodos e potência dos equipamentos. Em geral, se verifica a potência de cada equipamento do ambiente, faz-se a soma e então dimensionam-se os circuitos.

Qual a diferença entre rede monofásica e bifásica e onde cada uma delas atua dentro da residência

Rede monofásica é a rede com um condutor fase, um condutor neutro e um condutor terra (110V). essa rede atua nas tomadas de uso geral (TUG) para eletrodomésticos, TVs e outros equipamentos básicos.

Rede bifásica é a rede com dois condutores fase, um condutor neutro e um condutor terra (220V/110V).

Atua nas tomadas de uso geral (TUG) para eletrodomésticos, TVs equipamentos básicos e nas tomadas 220V para chuveiros, forno elétrico, torneira elétrica etc.

Veja Também: Curso de Automação residencial com Arduíno

Quem realiza o serviço de inserção da rede na obra

O serviço é executado pela concessionária (companhia de eletricidade responsável pela distribuição elétrica na cidade). O pedido é feito pelo proprietário e a ligação é realizada pelo eletricista da concessionária.

Caso o dimensionamento seja mal executado, existe risco de queimar os eletrodomésticos

Se o dimensionamento for mal executado, haverá sobrecarga do disjuntor. A queima dos aparelhos é remota, somente haverá risco de queima se for mal executada a instalação elétrica.

Componentes da Instalação – O que compõe os itens da instalação elétrica de uma residência e como funcionam

Quadro de entrada de distribuição

Contém o disjuntor principal e os disjuntores dos circuitos individuais, serve para receber a energia da concessionária e distribuir pelos circuitos individuais que vão atravessar a residência através de fios dentro de conduites.

Disjuntores

Servem para proteção em caso de sobrecarga ou curto-circuito individuais e gerais para que seja realizado um reparo na rede interna.

Cabos Elétricos

Transporta a energia até as tomadas, interruptores e eletrodomésticos.

Quadro de Medição

É o aparelho que mede o consumo mensal da residência ou comércio. Hoje existem medidores modernos que mandam a informação da quantidade de energia consumida diretamente de volta para a empresa.

Ao invés de usar uma série de relógios para mostrar as medidas, um computador registra digitalmente o número de envia para a estação de energia.

Hastes de Cobre

Também conhecido como fio terra, eles servem para o aterramento do quadro e sistema elétrico, evitando fuga de eletricidade via aparelho.

Tomada

É o ponto de conexão que fornece anergia, a eletricidade principal para um plugue macho conectado a ela. As do novo padrão brasileiro tem três pinos

Interruptor

É um dispositivo simples, usado para abrir ou fechar circuitos elétricos, ou seja, o botão que liga e desliga a luz do cômodo.

Soquete 

Dispositivo elétrico usado para conectar uma fonte de energia para que outro dispositivo possa ser ligado.

Plugue

Conecta os aparelhos na tomada.

Eletrodutos

Servem para o encaminhamento dos cabos, proteção física deles e isolamento do ambiente, também são chamados de conduítes.

Caixa de passagem

Embutidas nas paredes, recebem os eletrodutos e nelas instalamos tomadas, soquetes e interruptores.

Lâmpadas

É um dispositivo que transforma energia elétrica em energia luminosa. São os pontos de luz.

Espelhos

É a parte aparente, onde ficam as tomadas e interruptores, é o fechamento, o acabamento na parede.

Quais os locais ideais para passar a fiação

As áreas indicadas são sempre que possível as paredes que não possuam hidráulicas, mas sempre utilizando eletrodutos. Outra opção são os forros, através de calhas com fechamento.

Em que etapa de obra cada um desses componentes é usado

Uma boa maneira de dividir os gastos ao longo da obra é comprar as peças no momento em que elas forem ser utilizadas. Por isso fique atento.

Os eletrodutos e caixas de passagem devem ser instaladas antes de rebocar as paredes, pois ficam embutidos.

O quadro de entrada também deve ser instalado neste momento, porém sem os disjuntores ainda.

Concluído o reboque e a pintura, começa a instalação, ou passagem dos cabos. Depois são instaladas as tomadas nas caixas, ligando as fiações nas tomadas, nos interruptores e nos soquetes das lâmpadas.

Deixe para comprar por último os espelhos de acabamento nas tomadas, interruptores, soquetes, lâmpadas e luminárias.

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *