Por que a Construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte teve Tanta Repercussão Negativa?

A Usina Hidrelétrica de Belo Monte é uma usina hidrelétrica brasileira da bacia do Rio Xingu, próximo ao município de Altamira, no norte do estado Pará.

Mas por que a construção da usina hidrelétrica de Belo Monte teve tanta repercussão negativa?

Porque ela possui imensos impactos ambientais numa área de preservação permanente, exemplos:

  • desvio de parte do leito do rio Xingu
  • criação de áreas de acúmulo de água e destruição de igarapés
  • diminuição do fluxo do rio
  • impacto na reprodução dos peixes
  • entre diversos outros, como qualquer usina hidrelétrica

A parte técnica da obra também tem pontos controversos

  • a usina está muito longe dos maiores consumidores, o que vai pedir centenas de quilômetros de linhas de transmissão, com muitas perdas
  • por se tratar de uma usina de passagem, com reservatório reduzido, em períodos de baixa vazão do rio há muito pouca energia gerada, subutilizando o ativo construído. Mesmo com a vazão alta do rio, aparentemente há uma limitação técnica e as turbinas trabalham com metade de sua capacidade

E existem questões humanitárias, o canteiro de obras criou um “desenvolvimento” temporário da região, houve tráfico humano confirmado e tráfico de drogas.

Veja Também: Eletricistas Daltônicos Pode Exercer as Funções Normalmente Mesmo Sem identificar Cores?

O estudo técnico econômico apresentado não levou em consideração, em nenhum momento, investimento em energia eólica ou solar, que são abundantes no norte/nordeste do Brasil.

Enfim, ninguém nunca conseguiu explicar exatamente para quê serve essa usina. Claro que, uma vez concluída a obra, ela passa a integrar o sistema interligado nacional e vai injetar energia nele, um pouco menos que 10% de todo o consumo nacional, e será a maior usina hidrelétrica 100% brasileira em operação. Mas, aparentemente, existiam melhores alternativas.

Na minha mais modesta opinião, toda obra desse tamanho tem enormes impactos e, claro, não podemos barrar o desenvolvimento. Sempre vamos destruir alguma coisa em prol do avanço humano.

Mas esta, em particular, tem muito cheiro de corrupção grossa para justificar o desastre. Não sei se estou certo ou não, espero estar errado. E mesmo se eu estiver certo, também não sei se um dia virá à tona.

 

 

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *