Aquecimento Solar → Uma Forma Sustentável de Economia de Energia

Como funciona o sistema de aquecimento Solar, qual é o modelo ideal para cada situação e as maneiras certas de instalá-lo

Em épocas de baixa insolação, é interessante ter um sistema de energia alternativo (elétrico ou a gás)

A energia alia sustentabilidade, conforto e baixo investimento. É muito indicada especialmente no Brasil que tem boa incidência de sol – uma fonte limpa, gratuita e inesgotável.

O sistema básico de aquecimento de água por energia solar é formado por coletores solares (placas) e reservatório térmico (boiler).

É um circuito: a água fria sai da caixa d´água para o boiler, que abastece as placas com ela. As placas absorvem o calor do sol e aquecem a água. Assim, ela retorna para o reservatório e fica armazenada e, com a abertura de um registro ou torneira, vai até o ponto de consumo.

Há três tipos principais: convencional, com reservatórios térmicos de diferenciados volumes combinados a coletores solares de tamanhos diversos; compacto; com reservatório e coletor vendidos na forma de kit; e integrado, com boiler e placa solar no mesmo corpo.

O sistema é otimizado quando já está previsto no projeto, mas pé possível fazer instalações posteriores.

Nesse caso, o telado é aberto para a entrada e a instalação dor reservatório, e os coletores são colocados sobre as telhas. A tubulação deve ser de materiais resistentes à água quente, como cobre, PPR, CPVC, EPEX e alumínio.

Eles são cerca de seis vezes mais caros que os de água fria (PVC). No entanto, no sistema compacto não há necessidade de tubulação específica, pois há um acessório chamado “Registro Misturador Solar” (Soletrol), que evita a quebra de parede e azulejos.

Veja Também: 9 Dicas Importantes Para Economizar Energia

Para a boa circulação de água, o reservatório deve ser instalado acima do nível das placas e dentro do telhado.

Para mais eficiência, os coletores não devem ser instalados em zonas de sombra – de arvores, caixas d´água, casas de elevador ou construções.

Nesse último caso, podem-se evitar problemas conhecendo os gabaritos e alturas permitidas pela legislação da região do projeto. Isso evita surpresas, caso haja terrenos próximos vazios.

Esse cuidado deve ser tomado principalmente para garantir eficiência no inverno, quando a radiação está mais amena.

Já com relação as placas, elas devem estar posicionadas para a face norte com inclinação compatível à latitude local +10°. Exemplo: ângulo de inclinação da cidade de São Paulo de 23° a+ 10°= 33° de inclinação do coletor.

O boiler deve estar acima do nível das placas e dentro do telhado, para conseguir boa circulação natural de água.

O ideal é que ele se localize perto do ponto de uso (como o chuveiro). Caso haja mais de um, deve estar a uma distância mediana deles.

Como é uma fonte natural não há emissão de CO² e para o bolso também é um atrativo em casas com consumo elétrico basicamente de chuveiro, ferro de passar, geladeira e TV para quatro pessoas, a economia é de cerca de 60%.

À medida que mais equipamentos são inseridos – ar condicionado, TVs, secadoras de roupa, entre outros – essa percentagem diminui.

Para calcular qual sistema utilizar, pense em 100 L de água quente por pessoas ao dia. Portanto, para uma família de quatro pessoas, o reservatório deverá der de 400 L e serão necessários quatro coletores.

Esse é uma conta a que se chega devido ao clima de cada região e ao nível de irradiação solar nessa área, tendo como meta a mesma temperatura média de banho.

Recomendado: Curso de Instalador de Painéis Solares

Os fabricantes desses equipamentos calculam que a vida útil de um sistema solar é de cerca de 20 anos.

Uma ou duas vezes por ano é recomendável lavar os coletores solares para a limpeza de vidros e fazer a manutenção da drenagem hidráulica do reservatório térmico.

⇓ Quer aprender a Instalar Painéis de Energia Solar? Veja Nosso Curso ⇓

Curso de Energia Solar

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *